12 de mar de 2013

Tempos Assim

Eu, eu sou uma estrada de mão única
Sou uma estrada que leva pra longe
E segue você de volta pra casa
Eu, eu sou um poste aceso
Sou uma luz branca ofuscante
Piscando sem parar

Em tempos assim,
Você aprende a viver de novo.
Em tempos assim,
Você se entrega e se entrega de novo.
Em tempos assim,
Você aprende a amar de novo.
Em tempos assim
Outra e outra vez

Eu, eu sou um novo dia nascendo
Sou um novo céu
Pra sustentar as estrelas de hoje à noite
Eu, eu estou um pouco dividido
Devo ficar ou fugir pra longe
E deixar tudo isso pra trás?